Política

Aplicativo para agilizar resolução de pendências nos Detrans BNRJ

Identificação do verdadeiro condutor do veículo em tempo real e resolução de pendências no Detran sem necessidade de sair de casa, evitando aglomeração e perda de tempo em postos de atendimento. Esses são alguns dos benefícios do aplicativo Condutor Provisório de Veículo (CPV), cuja criação foi apresentada pelo deputado federal Márcio Labre (PSL-RJ) através do projeto de lei 2065/2021. A Comissão de Viação e Transportes, da Câmara dos Deputados, aprovou nesta quarta-feira (17/11) a realização de uma audiência pública para debater e agilizar a tramitação da proposta.

Segundo o projeto de lei, o CPV permite a inclusão e remoção provisória dos dados do condutor nas bases do Denatran. Assim, veículos em circulação terão a identificação imediata em caso de infrações ou crimes de trânsito, direcionando a penalidade ao prontuário da pessoa física, e não do veículo ou empresa. 

A proposta estabelece que o dispositivo será gerenciado e disponibilizado pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), para utilização por empresas de diferentes segmentos, incluindo mercado de locadoras e frotistas.

“Através do aplicativo não haverá mais erros na responsabilização de multas e crimes de trânsito, sendo benéfico para as empresas e toda a sociedade. Essa implantação irá desafogar os órgãos de fiscalização e o judiciário, pois o aplicativo criará responsabilidade para todas as partes, não deixando dúvidas quanto aos fatos inerentes ao condutor e veículo”, explica o deputado Márcio Labre”.

*Menos burocracia, economia de tempo e de papel*

Por ser um aplicativo homologado pelo poder público, o CPV poderá substituir as autuações de infração e notificações de penalidades enviadas por papel. Na justificativa do projeto, o deputado destaca que, em oito meses, cerca de 35 milhões de autuações foram lavradas, em sua maior parte por excesso de velocidade, segundo o Denatran. Com a implantação do CPV, o Estado deixaria de emitir 35 milhões de correspondências, economizando com papel, tinta de impressora e energia elétrica. Deixaria, também, de receber 35 milhões de brasileiros nos departamentos de trânsito para resolverem irregularidades nas notificações.

“Infelizmente, o Brasil ainda enfrenta uma enorme burocracia e dispêndio de recursos financeiros e de pessoal com o gerenciamento de infrações de trânsito. Com a chegada desta tecnologia, não há o que contestar que o aplicativo trará mais facilidade para a vida dos brasileiros e para os órgãos envolvidos no processo. Outro benefício é evitar aglomerações, ainda mais em tempos de pandemia”, ressalta Márcio Labre.

O projeto de lei 2065/2021 tem tramitação conclusiva, o que significa que não há necessidade de ir plenário, após análise nas comissões de Viação e Transportes e Constituição e Justiça.

Para a realização de audiência pública, em data a ser definida, para debater e agilizar a tramitação da proposta relacionada ao Condutor Provisório de Veículo (CPV), serão convidados representantes da Polícia Rodoviária Federal (PRF); Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran);

Ministério da Infraestrutura; Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro); Associação Brasileira de Operadores Logísticos (ABOL);
Associação Nacional de Empresas de Aluguel de Veículos e Gestão de Frotas (ANAV);
Associação das Locadoras de Automóveis (ABLA).
 
 Divulgação/Câmara dos Deputados 
Deputado Márcio Labre quer reduzir burocracia e erros na resolução de pendências no trânsito 
 

Juliana Oliveira 

Assessoria de imprensa 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo