Política

Blitz apreende coleiras de choque para cães em comércio do Rio BNRJ

O deputado estadual Marcus Vinícius (PTB) realizou, nesta terça (23/11), uma blitz nas três unidades da loja Inhouse Ast Tecnologia e Informática, no Edifício Avenida Central, centro do Rio, para denunciar a venda de coleiras de choque para cães, proibida desde março deste ano, segundo a Lei 9.197. A blitz contou com a participação do Secretário de Agricultura, Marcelo Queiroz, da delegada titular da 11a DP (Rocinha), Flávia Monteiro, de representantes do RJPET, subsecretaria que apoia programas e projetos de defesa e bem-estar de animais, além de agentes da delegacia de polícia civil.

Além da denúncia da venda ilegal do produto ao gabinete do deputado, a ação conjunta ocorreu após denúncias ao RJPET de que comerciantes da Rocinha teriam adquirido as coleiras eletrônicas na loja onde foi realizada a apreensão para revender na comunidade. Em contato com a delegada Flávia Monteiro, a mesma afirmou que já havia recebido informações de que alguns moradores da comunidade estavam utilizando o produto para adestrar animais.

A coleira de choque, ou coleira eletrônica, emite descarga elétrica com a finalidade do dono ou adestrador controlar o comportamento do cão. Por descumprir a Lei, que vale tanto para o comércio físico quanto para o comércio online, o estabelecimento recebe uma multa de R$ 740,00 (200 UFIR/RJ). O valor será revertido para o Fundo de Conservação Ambiental (Fecam). Ao todo, forram recolhidas cerca de 30 coleiras de choque nas três unidades da loja.  

¨É inacreditável que alguns estabelecimentos ainda tenham a audácia de vender a coleira eletrônica. Todos que insistirem devem ser punidos com a multa prevista na Lei. Ao impedir esse comércio ilegal, estamos evitando a prática de extrema crueldade com o animal. Essa blitz aconteceu graças a uma denúncia realizada em meu gabinete e, se estamos aqui, hoje, é para incentivar outras pessoas a realizarem novas denúncias. Vamos continuar fiscalizando¨, ressaltou o deputado, que apresentou emendas ao orçamento 2022 para implantação de centros de atendimento animal e aquisição de unidades móveis de castração para 23 municípios nas regiões dos Lagos, Serrana, Norte e Noroeste Fluminense.

“Precisamos fazer valer a Lei que proíbe a venda de coleiras eletrônicas, sancionada pelo Governador Cláudio Castro, durante a pandemia. Nesse sentido, a operação foi muito bem-sucedida. Temos que defender o bem-estar animal e uma ação como essa deve servir de alerta para todo o Estado. Recebemos a denúncia do deputado Marcus Vinícius e estamos abertos a acolher outras denúncias para proibir, de uma vez por todas, a comercialização de coleiras eletrônicas no Rio de Janeiro”, ressaltou o secretário Marcelo Queiroz.

 

Gisele Macedo

Assessora de Comunicação

(21) 993973786

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo