DestaquePolícia

Mulher pede socorro via Instagram da polícia e é resgatada após cinco dias em cárcere privado em Petrópolis

A mensagem de socorro chegou à unidade policial durante a manhã. Após análise do conteúdo da mensagem- Foto: Divulgação

Em um caso que chamou a atenção e demonstrou a relevância das redes sociais no contexto atual, uma mulher foi resgatada nesta quinta-feira, após utilizar o Instagram do 26ºBPM de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, para pedir ajuda. A vítima encontrava-se em cárcere privado há cinco dias em uma casa situada no centro da cidade. A residência, de aparência precária e ainda em fase de construção, está localizada em uma área elevada, com partes do tijolo expostas e cômodos excessivamente desordenados.

Sala de casa onde mulher foi mantida em cárcere privado em Petrópolis — Foto: Divulgação
Sala de casa onde mulher foi mantida em cárcere privado em Petrópolis — Foto: Divulgação

A mensagem de socorro chegou à unidade policial durante a manhã. Após análise do conteúdo da mensagem, os agentes elaboraram um plano de ação, já munidos de algumas informações sobre a localização da vítima. A caminho do endereço, a equipe policial foi abordada por uma senhora que relatou o desaparecimento de sua filha, acreditando que ela estava sendo mantida em cativeiro na região de Quatorze Bis, nas proximidades do centro.

Com as informações em mãos, os agentes conseguiram localizar e resgatar a vítima, que foi posteriormente encaminhada a uma unidade de saúde da região. O responsável pelo cárcere foi detido, e, durante a operação, a polícia apreendeu drogas como cocaína e maconha, além de uma soma em dinheiro. As investigações sobre o caso prosseguem.

 

Fonte RLagos

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo