Polícia

Polícia de Rio das Ostras prende homem suspeito de abusar do próprio filho, de 13 anos deficiente

Os policiais civis, sob orientação do delegado titular da 128º DP (Rio das Ostras), foram acionados pela mãe do garoto

Um homem denunciado por abusar do próprio filho, de 13 anos, foi preso em Rio das Ostras, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, na última sexta-feira (25). Ele foi denunciado pela mãe do adolescente, que informou que o menino tem deficiência intelectual. O garoto também disse à polícia que os abusos aconteciam há mais tempo. O procurado pela Justiça foi preso por crime de estupro de vulnerável.

Os policiais civis, sob orientação do delegado titular da 128º DP (Rio das Ostras), foram acionados pela mãe do garoto na sexta-feira, dia 25 de agosto. Ela disse ter flagrado o autor do crime praticando sexo oral em seu filho. A mulher relatou ainda que o filho tem deficiência intelectual e que ficava sob os cuidados de Walter quando ela ia trabalhar. O adolescente relatou que já sofria os abusos há algum tempo, mas nunca falou pois Walter ameaçava que mataria a mãe do adolescente.

“Os policiais desta unidade iniciaram imediatas buscas pelo autor e, diante do horário avançado, montaram campana em frete sua residência, aguardando sua entrada ou saída. Na manhã de sexta foi observado movimentação na residência onde Walter foi localizado e preso. O detido será encaminhado ao sistema prisional e ficará à disposição da justiça”, informou a Polícia Civil, em nota.

 

 

Fonte Rc24H e O GLOBO.

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo