Esportes

Prefeitura do Rio libera 10% de público para a final da Copa América

A Prefeitura do Rio autorizou a participação de público no Maracanã na final da Copa América, na noite deste sábado (10). A presença de torcedores será limitada a 10% da capacidade do estádio — e a 10% de cada setor. O jogo entre Brasil e Argentina está marcado para as 21h.

A decisão foi publicada na edição desta sexta-feira (9) do Diário Oficial do município. O pedido de liberação foi analisado e aceito pela Secretaria Municipal de Saúde. O público sentado deverá obedecer um espaçamento mínimo de dois metros entre cada pessoa ou família.

O organizador do evento, a Conmebol, ficou responsável por fazer, nesta quinta e nesta sexta, teste de Covid-19 em todos que entrarem no estádio. Quem estiver positivo não pode entrar.

Durante a divulgação do Boletim Epidemiológico da Prefeitura, no Centro de Operações Rio (COR), o prefeito Eduardo Paes falou sobre a liberação e destacou que a realização do evento acontece em diferentes termos da final da Copa Libertadores, entre Palmeiras e Santos, que também aconteceu no estádio.

“A gente teve a final da Copa Libertadores, liberamos para que tivesse cinco mil convidados à época. E eles concentraram os cinco mil convidados em um setor do Maracanã, o que acabou sendo um problema, e a prefeitura multou naquele momento. A mudança que temos é essa: 10% em cada setor do estádio, ou seja, você tem um espaçamento grande entre as pessoas e, até onde eu entendo, são convidados da Conmebol, todos eles testados”, disse Paes.

Segundo ele, a realização também servirá como um teste sobre a atual capacidade de realização de eventos neste momento da pandemia da Covid-19.

“Não deixa de ser também, a decisão tomada pela Secretaria Municipal de Saúde, para nós, uma espécie de evento-teste a partir do momento que as notícias são melhores e a gente começa a viver uma transição”, afirmou o prefeito. Fonte G1

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo