Polícia

Suspeito de assassinar empresária em roubo é preso pela polícia no Rio BNRJ

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu, nesta quarta-feira (24/11), um suspeito de envolvimento no assassinato da empresária Selma Avelino Moraes em uma tentativa de assalto em Irajá, na zona norte da cidade. O caso aconteceu na quinta-feira (18/11), véspera do aniversário de 52 anos da vítima.

Antônio Daniel Carvalho Nascimento, conhecido como Nego, tem 20 anos e, contra ele, havia um mandado de prisão em aberto pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

 

Nascimento e outros quatro suspeitos foram detidos por agentes da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) por, segundo a polícia, integrarem uma quadrilha de roubo de carros na região onde Selma foi abordada. São eles: João Vitor Borges Ignácio, o I30; Jeferson Guimarães Soares, o Chupeta; Igor Lizardo de Carvalho, o Chorão; e Cleiton Martins Euclides, o Cleitinho da Nike.

A Polícia Civil informou que os agentes foram recebidos a tiros ao abordarem um Nissan Versa branco na Rua Calmon Cabral, em Irajá. Iniciou-se uma perseguição com troca de tiros e três dos bandidos acabaram baleados. Eles foram levados para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, também na zona norte. Não há informações sobre o estado de saúde deles.

Latrocínio

Selma voltava para casa com a filha, Wanessa Moraes, quando foi abordada por assaltantes. O caso aconteceu a cerca de 500 metros de sua residência.

A mulher reagiu à tentativa de assalto e teve o carro atingido por pelo menos quatro tiros. A mulher acabou baleada no peito e chegou a ser socorrida para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Irajá, mas não resistiu aos ferimentos. O automóvel não foi levado pelos suspeitos.

O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) como latrocínio (roubo seguido de morte).  Metropoles

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo