Política

TSE atende Forças Armadas e testará biometria no dia das eleições l BNRJ

OTribunal Superior Eleitoral realizará no âmbito das eleições, projeto-piloto com biometria com eleitores voluntários. Após votar, eleitores e eleitoras serão convidados a participar em um lugar à parte, a fim de testar o sistema”, explicou Alexandre de Moraes durante a sessão.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, leu a resolução que define como será feito o projeto-piloto dos testes de biometria nas urnas eletrônicas, em outubro deste ano. O projeto atende a uma demanda das Forças Armadas para que, durante o teste de integridade, se verifique a lisura da biometria.

O tema é tratado como um ponto de pacificação na relação entre TSE e Ministério da Defesa.

 

Em reunião, realizada no fim de agosto, entre Moraes e o ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, ficou acertado que o TSE avaliaria a possibilidade. Nesta terça-feira (13/9), a decisão se concretizou.

O TSE aprovou, por unanimidade, a resolução que prevê o teste de integridade com biometria com percentual variando entre 5 e 10% das 600 urnas que passam pelo teste. Assim, os equipamentos testados devem variar entre 32 e 64 urnas.

As urnas usadas para o projeto-piloto estarão instaladas em sessões eleitorais em, no mínimo, 5 capitais e no Distrito Federal. Os eleitores não serão obrigados a participar. Algumas pessoas serão convidadas e podem recusar, caso queiram.

“O TSE realizará, no âmbito das eleições, projeto-piloto com biometria com eleitores voluntários. Após votar, eleitores e eleitoras serão convidados a participar em um lugar à parte, a fim de testar o sistema”, explicou Alexandre de Moraes durante a sessão.

Ao votar, a ministra Cármen Lúcia lembrou que esse é mais um passo de aperfeiçoamento das urnas. “Novidades teremos em todas as eleições. Isso faz parte da sequência histórica para a transparência e segurança do voto”, analisou a ministra do TSE.

O teste de integridade das urnas é feito feita nos locais indicados pelos tribunais regionais eleitorais, em equipamentos que são previamente retirados das seções de votação após sorteio ou escolha.     metrópoles.com

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo