Política

Venda de medicamentos “anticio” poderá ser proibida no Estado do Rio de Janeiro

Projeto de lei do deputado Léo Vieira quer resguardar a saúde de cães e gatos_

Presidente da Comissão de Defesa e Proteção dos Animais da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), o deputado estadual Léo Vieira (PL) apresentou um projeto de lei para proibir a comercialização e uso de medicamentos inibidores de cio prejudiciais aos cães e gatos, conhecidos como “anticio”.

De acordo com o Projeto de Lei 1593/2023, a proibição de comercialização se estende a estabelecimentos comerciais de produtos animais, pet shops, clínicas e hospitais veterinários ou qualquer outro especializado ou não no ramo situado no Estado do Rio de Janeiro.

Segundo a proposta, fica de fora da proibição a medicação prescrita por médico veterinário e utilizada na forma do receituário.

O deputado justifica que medicamentos “anticio”, além de não terem 100% de eficácia, aumentam a chance de desenvolvimento de tumores malignos e podem, inclusive, causar anomalias em filhotes.

Léo Vieira ressalta ainda que os abusos contra a integridade física dos animais devem ser veementemente combatidos.

“Não podemos permitir que a administração desordenada de medicamentos, com altas doses hormonais, provoquem sofrimento aos animais, além do risco à saúde dos filhotes”, destaca o deputado Léo Vieira.

O descumprimento da lei sujeita os infratores às sanções previstas no artigo 32 da Lei 9.605/1998, e artigo 29 do Decreto nº 6.514/2008, sem prejuízo das demais sanções penais, cíveis e administrativas aplicáveis ao estabelecimento e seus responsáveis legais.

O PL 1593/2023 será analisado pelas comissões de Constituição e Justiça; Defesa e Proteção dos Animais; Economia, Indústria e Comércio; e Orçamento.

 
 
Divulgação/Alerj
comobraspub_15_02_2023_JuliaPassos-6490_Original.jpeg
Deputado Léo Vieira é presidente da Comissão de Defesa e Proteção dos Animais da Alerj

 
 


 

Juliana Oliveira 

Assessoria de imprensa 
(21) 99823-8672

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo